Caminhos

Rota Carmelita

111 KM

Dados do mapa
Dados do mapa ©2020 Inst. Geogr. Nacional
Dados do mapaDados do mapa ©2020 Inst. Geogr. Nacional
Dados do mapa ©2020 Inst. Geogr. Nacional
keyboard_arrow_left

Etapa 5

Bofinho - Seiça

Embora longa, esta etapa é constante na altimetria.

Depois de retemperar energias no Bofinho, cuja unidade de alojamento resulta da requalificação da antiga escola primária da aldeia, é altura de partir à descoberta do emblemático “Olho do Tordo”, uma nascente de água que brota de um poço profundo, transformando-se numa ribeira pintada de branco na primavera, pelas flores do agrião… Esta ressurgência é um fenómeno geológico próprio das zonas calcárias, surgindo a água aquando da subida dos níveis freáticos. Este local, para além da riqueza ao nível do património industrial, presente nos antigos moinhos de água, apresenta vestígios da presença humana desde a pré-história.

Entre o Bofinho e Pelmá, cruzamos carvalhos, vinhas, olivais, campos de lapiás e cultivos de chícharo, a leguminosa da qual Alvaiázere se intitula capital!

A entrada no concelho de Ourém faz-se através da Freixianda, cuja igreja matriz, em honra de Nossa Senhora da Purificação, merece visita. Nesta Rota Carmelita, aprecie a tela de Santa Teresa de Ávila, responsável pela reforma desta Ordem em 1562, e parta à descoberta dos seus textos admiráveis.

Já se respira Fátima neste último fôlego da caminhada...

Até alcançar Seiça, a paisagem é pautada pela Vinha Medieval de Ourém, cuja origem remonta à fundação de Portugal e ao tempo em que D. Afonso Henriques cedeu terras aos Monges de Cister para cultivo. Na produção do vinho imperam técnicas ancestrais. A vindima das uvas das castas Fernão Pires (mosto branco) e Trincadeira (mosto tinto) é feita exclusivamente à mão. Delicie-se com este néctar.

Entre os povoados que atravessamos, nesta zona de transição entre o Maciço Calcário de Sicó-Alvaiázere e o Maciço Calcário Estremenho, visite a igreja matriz de Rio de Couros e Caxarias, com o seu Largo abençoado por São Bartolomeu. A sua feira anual de agosto, conhecida como “Feira das Panelas”, é uma das mais antigas do concelho de Ourém.

 

REFLEXÃO

13 de junho: “Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá a Deus.Com esta promessa senti-me confortada, cheia de confiança, certa de que a Senhora nunca me deixaria só, seria Ela a conduzir-me e a guiar-me os passos pelos caminhos da vida, por onde Deus me quiser levar, e assim me abandonei nos braços paternais do nosso Deus.” Como a Ir. Lúcia, não desanimemos, pois temos uma Mãe ao nosso lado. (In Memórias da Irmã Lúcia).

  • Duração

    5h50m

  • Distância

    26,00Km

  • Dificuldade

    Difícil

keyboard_arrow_right

Apoio ao peregrino

Documentos

Rota Carmelita - Completa GPX

Download

Rota Carmelita - Completa KML

Download